Flores de Alma

sábado, 8 de outubro de 2011

Quando estou triste ...

Quando estou triste, assim triste,
Afogo meu Fado em meus Fados.
Meu Fado me enjeita e resiste
Ao trinar dos acordes magoados!

É meu Fado estes meus brados
De Saudade, meu Fado, infinda,
Por Coimbra, nos meus Fados
A Cidade minha, linda, linda!

Ai, meu Fado, estes meus Fados,
Lamentos tristes, tristes, são Dor
Da ausência, meu Fado, do sofrer!

E não me valem, meu Fado, os trinados
De meus Fados que cantam ao Amor,
Que estou longe, meu Fado, sem a ter!

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Porque te dás ao desvario …

Por que te dás ao desvario,
Coração de amor e de ternura?
Que medo é esse que perdura,
Quando em ti, Razão, eu bem confio?

Que fazeis aqui, desconfortável ansiedade,
Que eu, Rainha, quando vou p'ra respirar
Sinto o coração terno e doce a apertar,
Tu, só tu que me devias lealdade?!

Esquecem-se de que sou uma Guerreira?
Que medos, ansiedades e outras maldades
Vencerei, vereis, na dura luta do meu ser?

Vinde, vinde ver se é brincadeira
Esconjurar meus medos com Amor e Amizades
Meu braço é forte e forte hei-de vencer!

Estava a Linda Rainha

Estava a Linda Rainha
Em seu trono imperial
Com a bela Ruivinha
Face risonha e jovial!

Princesa que é Benquista
E flor de Real Cortejo
Da Realeza Benfiquista,
Um docinho de um Beijo!

E o GIL embevecido,
Contempla a deslumbrante
Rainha sua e a doce Princesinha!

Seu coração reconhecido,
Expressa o canto triunfante:
Rainha, é a minha Caloirinha!

Quando a noite se avizinha

Quando a noite se avizinha
E submerge em dor pungente,
Os Anjos estão alerta, Rainha,
Em sua aurora reluzente!

De asas brancas voando,
Em alvo manto luzindo,
À tua beira, pairando,
Entoam cantando e rindo.

“Rainha da bondade e da pureza,
Olha à tua volta, vais sentir
Que o radioso Sol volta à’quecer!

A fragrância do perfume e da beleza,
Teus amores e teus amigos a sorrir
Na certeza da vitória ao amanhecer”!

Julgas-te flor desfolhada

Julgas-te flor desfolhada
Pelos vendavais a sofrer
Enorme desilusão!
Mas tu és forte e virá
Uma gotinha dourada
E de novo reinará
Tua força de viver
Dentro de teu coração!

Estás sombria, estás triste,
Desespero da espera,
Ansiedade pungente,
Em tua alma uma dor!
Lembra-te que já sorriste
Em tua dádiva sincera,
Irradiando Amor
E contente!

É assim que nós queremos
Nossa Rainha a sorrir!
Tua beleza imanente
Fortalece não apenas
Teus entes mais queridos!
Aquela luz que vivemos
Pujante, florescente,
Com tuas preces serenas,
Um Anjo de seus amigos
Na doçura do presente
E no futuro do porvir!

Como Pai por filhas queridas

Como Pai por filhas queridas
E mãe por sua donzela,
De joelhos e mãos erguidas
Suplico aos Céus a felicidade dela!

Ao "vampiro" breve prece,
”Sê, te rogo, clemente e justo,
Dá-lhe o mimo qu'ela merece,
Enleva-a em teu manto Augusto!

Lança teu olhar de clemência,
Dá-lhe sossego em casto ninho,
Seringa leve, pequena e paciência,
Desvia-lhe do alvo braço teu espinho!

Dá-lhe a picadinha com ternura,
É flor mimosa que desponta agora,
Depois do sofrimento e desventura,
Afaga seu braço em bela aurora!

É nosso anjo, não te esqueças,
É lírio branco qu'a manhã descerra,
Merece ser amada, não qu’ àborreças,
Como a ave frágil que em seu peito encerra”!

ARCO-ÍRIS

Se t' apanhasse um arco-íris,
Esvoaçando lá nos céus em belas cores,
Trazia-to embrulhadinho n' amizade,
Ofertava-to em brilhantes de flores,
Em sua fragrância e doce olor,
Para te lembrares, quando me vires,
O bem que merece a lealdade,
O carinho qu’embeleza o teu amor!

Verias enfim quão belo é,
Rir-te-ias nos momentos de tristeza,
Pois desde a abóbada ao rodapé
É todo um colorido de beleza!

Subirias sem esforço a montanha,
Gozarias lá do alto a pureza
Do sorrir brejeiro a camponesa
Que cheira a rosmaninho.
Felicidade que nos campos ela ganha
E leva para casa, pr' ó seu ninho!

Coroa na cabeça leve e pura
Lançada bem no fundo a desventura!

Tuas faces ao vento são rosadas,
Purpúreas, frescas, exalando essa verdura
Que tens no coração meigo e forte!
Vão-se daqui as peias malfadadas,
Fique teu rosto lindo de ternura
Que nem o vencerá a própria Morte!

Seguidores